12/07/2016

"Harry Potter e a Pedra Filosofal" - JK Rowling

Olá esquilinhos!!

     H
oje o post é sobre o nosso querido Harry Potter  ϟ. O significado que uma cicatriz trás na vida..






  Tu-sabes-quem desapareceu? Para sempre? Não.. isso é impossível, mas que ele sumiu é verdade. E tudo por causa do pequeno Potter. Apesar de ele ter a possibilidade de crescer no seu mundo e no mesmo se tornar famoso, Alvo-Dumbledore não o pode permitir. Harry já só tinha uma família, trouxas, mas era o que lhe restava.
  Com certeza houve tristeza por parte de Hagrid e um sentimento de injustiça brotou de McGonnagal. Como que um bruxo daquela idade e com aquele poder poderia ser deixado com trouxas?! Ah, quase me esquecia de contar o porquê de Harry ser deixado com os trouxas ahahah!
  Bem, Voldemort era o bruxo mais temido naquela época, e todos que se recusavam a juntar a ele sofriam as consequências. Mas, a família Potter, que foi enfrentada diretamente por Voldemort, não cedeu e opôs-se ao lado do mal. Assim sendo teve que sofrer com o fruto do poder do bruxo mais temido. James e Lily Potter imediatamente foram eliminados, mas quando chegou a vez do bebê, algo correu mal. É como diz aquele provérbio de "o feitiço virou-se contra o feiticeiro", fazendo com que Voldemort desaparece-se do mapa deixando só a sua história e uma pequena cicatriz de um raio na testa de Harry.
  Anos depois, perto do seu décimo primeiro aniversário, Harry havia recebido uma carta. Parece normal certo? Não era, especialmente para o menino. Os Dursley's de jeito nenhum o deixavam ler as cartas.. isto porque todos os dias mais cartas chegavam (o dobro do dia anterior). O tio Válter já a dar em doido decidiu de última hora fazerem uma viagem e desaparecerem daquele inferno. 
  Harry raramente ouvia falar de seus pais, e quando isso acontecia era muito rápido e sem muitos detalhes. Ele só sabia o nome deles e que haviam falecido num acidente de carro, nada mais. Na cabeça de Potter ele desejava muito ter conhecido direito os pais e conseguir fugir aos tios e ao Duda. Ah, o Duda, a sua maior dor de cabeça com certeza era o seu primo. Já se havia acostumado de dormir sob as escadas e de ser tratado como um criado, mas aturar com o primo era a sua missão impossível. 
  Já longe de casa e num casebre a cair aos bocados, este esperou até à meia noite, para completar 11 anos. Nesse mesmo instante foi ouvido um estrondo fora da casa que acordou o resto da família e que os deixou a morrer de medo. E foi quando a porta desabou que a ficha caiu. Um homem gigante adentrou a casa e teve uma grande conversa com Harry, que não fazia ideia da existência da sua "raça", e teve uns picos de raiva com os Dursley.
 Após esse encontro e toda a nova informação recebida Harry e Hagrid (o homem gigante) foram até Londres para fazerem as compras para a sua nova escola. Todas as cartas recebidas em nome de Potter, eram de Hogwards a melhor escola de bruxos de sempre. Surpresa foi saber que o menino Potter era um bruxo e que já estava matriculado desde o dia em que nasceu. Quando chegaram ao beco diagonal (local com lojas para bruxos), Harry lembrou se que não tinha dinheiro para comprar o que quer que seja. E mais uma vez Hagrid lhe deu uma novidade, Gringots, um banco de bruxos tinha tudo o que precisava. Os seus pais haviam deixado uma boa quantia de dinheiro a Harry.
  Já no seu cofre retiraram o que necessitava e passaram para outro cofre que era para Hagrid consultar, só havia um pequeno embrulho, que foi pego e arrumado no enorme casaco do gigante.
Dias depois, na altura do embarque Harry viu-se aflito para encontrar a sua plataforma do comboio, mas com uma ajuda da família Weasley logo entrou no comboio e dirigiu-se a Hogwards. Quase no instante em que Potter pisou nas terras em volta do castelo/escola ficou maravilhado, contudo facilmente arranjou um inimigo... Draco Malfoy. Todos os novos alunos ficaram estupefactos com o interior da escola, e logo se dirigiram para a sala comunal para a seleção das casas. Por coincidência ou mera sorte Potter ficou na Grifinória, junto aos dois amigos que fizera durante a viagem, Ron Weasley e Hermione Granger,
  Durante a estadia de Harry no 1º ano da escola de Hogwards aconteceram muitas coisas, quase que era expulso uma centena de vezes, mas o mais importante a sua maior descoberta, o espelho de Ojesed. Este mero espelho, um mero detalhe na história da nova vida de Harry Potter, tornou-se um ponto essencial para real objetivo do livro. E Voldemort? Será que retornou?

PS. Só o livro te dará as respostas



  Antes eu nem cogitava a ideia de ler Harry Potter, porque sempre imaginei que seria aquele tipo de histórias clichês cujo enredo é sempre o mesmo, mas não. Surpreendi-me em todos os aspetos, definitivamente não tem o mesmo conteúdo que os demais contos, para não falar que é viciante. Apenas em 3 dias (talvez até 2 e meio) terminei o primeiro livro e é certo que já parti para os próximos.
Até a próxima resenha e os próximos HP's.


"A verdade é uma coisa bela e terrível, e por isso deve ser tratada com grande cautela"